Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Como os homens vivem o luto?

A morte ainda é um tabu, mas o assunto parece ser ainda mais difícil para os homens. Desde crianças, somos ensinados que: “meninos não choram”. E assim, gerações e mais gerações de meninos foram doutrinados a não demonstrar seus sentimentos. Por isso, viver o luto pode, sim, ser mais difícil para eles. Muitos homens têm medo de expressar a dor e se tornarem vulneráveis.


A dor do luto não é comparável, não podemos dizer qual gênero sofre mais. Porém, o nosso contexto cultural acaba privando os homens de demostrar seus sentimentos. E a consequência disso é uma forma distinta de viver o luto. Geralmente, o indivíduo revela menos o que pensa e sente durante o luto. Mas, expressar nossas ideias, dúvidas e medos nos ajudam a lidar com as adversidades da vida.


Os homens enlutados acabam vivenciando a dor sozinhos e, geralmente, calados. Nem sempre conseguem chorar e, quando conseguem, preferem fazer isso longe das outras pessoas. O resultado desse comportamento pode aparecer no trabalho - queda da produtividade, dificuldades de concentração, atenção e foco – e também nos cuidados com o próprio corpo – problemas de saúde, uso abusivo de álcool ou tabaco. É um processo muito difícil, já que a sociedade acaba por desencorajar o homem a demostrar seus sentimentos, algo que afetaria sua “masculinidade”.

Como mudar isso?

Cada pessoa tem o seu processo de superação da perda. Mas, uma coisa que é comum a todos e que ajuda a passar pelo luto é falar sobre os sentimentos. Chorar e expressar os sentimentos não é sinal de fraqueza, pelo contrário, é demonstração de inteligência emocional. Ao falar sobre o que sentimos, o entendimento da perda se torna mais fácil, e isso vale tanto para homens quanto para mulheres.
Até a próxima semana!

Fonte: Parque da Colina de Águas Mornas

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros