Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Corpos começam a ser exumados no Cemitério Divina Pastora

As exumações dos corpos no Cemitério Divina Pastora, em Maceió, foram iniciadas nesta sexta-feira (24) para cumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o município, o Governo do Estado e o Ministério Público Estadual (MPE). O objetivo é desafogar o local para que possa receber novos corpos que estão "encalhados" no Instituto Médico Legal (IML) da capital. Nesta sexta, serão retirados das covas e colocados no ossuário um total de 25 corpos. 


Os trabalhos começaram no início da manhã e devem durar o dia inteiro. As ações estão sendo realizadas por dez coveiros, um médico legista e uma equipe da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável. 
Segundo o médico legista responsável pelas exumações, kleber Santana, primeiro está sendo feita a investigação preliminar, que é o processo de delimitar as ruas dentro do cemitério e identificar as covas para que os corpos possam ser exumados. "Depois da exumação, fazemos a seleção para o armazenamento nos ossuários e após isso vamos fazer a inumação [sepultamento] dos corpos que estão vindo do IML. Essa é a determinação do TAC", pontuou. 

Segundo o secretário de Desenvolvimento Sustentável, Gustavo Acioly, que acompanhou o início dos trabalhos, ao todo existem 200 ossuários aptos a receber corpos no Divina Pastora. Segundo ele,  o problema dos cemitérios de Maceió não é a questão das vagas, mas sim o fato de não haver rotatividade. "Esses corpos ficam enterrados muito além do tempo e não vão para os ossuários. Estamos construindo novos ossuários e vamos regulamentar, fazer uma nova lei, para que possamos dar essa rotatividade. O problema é como esses cemitérios estão funcionando, pois a falta de vagas que existe é decorrente disso", afirmou. 

Na próxima sexta-feira, outros 25 corpos devem ser exumados no mesmo cemitério para dar espaço aos indigentes que aguardam sepultamento. Ao todo, existem 270 corpos de indigentes em condições de serem exumados.

O legista kleber Santana diz ainda que foram escolhidos para serem exumados os corpos mais antigos, de 2011, que já estão em "estado de esqueletização", ou seja, quando só restam os ossos na cova. Ele também disse que os corpos que estão no IML estão armazenados lá desde dezembro e que também estão em esqueletização, pois são corpos encontrados em canaviais. 

"Como não temos um local para acondicionar os corpos em fase de esqueletização, temos que fazer o enterro.  Precisamos dar um destino a esses corpos, que estão armazenados em sacos identificados no IML. Eles vão ser trazidos para cá dessa forma para que individualmente coloquemos na cova", diz. 

Fonte: Gazeta Web

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros