Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

De lápides inteligentes a caixão biodegradável: inovações na indústria funerária

Você consegue imaginar uma lápide colorida, com fotos do falecido e com um código para ler sua biografia na internet?


Esta é apenas uma das inovações da Funermostra, uma feira de produtos funerários realizada em Valência, na Espanha.

No evento, que reúne mais de 120 expositores internacionais, você também pode encontrar carros funerários com HDTV, caixões de plástico e papelão biodegradáveis e motos Harley Davidson com suporte para levar o falecido para o local de seu descanso final.

Confira as principais novidades desse mercado:

Caixão biodegradável

Eles já começaram a ser conhecidos como caixões anticrise ou caixões ecológicos. Isso porque um modelo feito de papelão reciclado da empresa RestGreen custa cerca de US$ 190 dólares, enquanto os caixões tradicionais podem chegar a US$ 1.700 dólares.

"Além de ser o caixão mais barato do mercado, ele é ecológico e biodegradável, se desfazendo completamente no solo em cerca de seis meses ", explica Javier Ferrandiz, sócio da empresa.

Embora seja feito de papelão, ele resiste a um peso de até 200 quilos. O modelo completo, que pode ser personalizado com fotos ou imagens, vem com uma caixa de madeira na qual você coloca um caixão de papelão.

"Desta forma, o funeral pode colocar e tirar os ecocaixões", disse o empresário.

Carros funerários com HDTV

Mais do que carros funerários, esses Mercedes Benz se parecem mais com naves espaciais. A empresa Bergadama, que tem sede em Barcelona, instala nesses carros o que há de mais moderno em termos de tecnologia, desde iluminação LED a cores personalizadas, ativadas por controle remoto.

A tecnologia Drieam Film permite que se coloque uma camada de polímeros e cristais líquidos nas janelas do veículo, que funcionam como uma cortina. Se as partículas de cristal líquido recebem uma corrente eléctrica, bloqueiam a passagem da luz, impedindo o caixão de ser visto a partir do exterior do veículo.

Alguns modelos também possuem uma televisão de alta definição, que pode projetar imagens e vídeos durante a cerimônia. O preço desses carros funerários? Entre US$ 78 mil a US$ 103 mil.

Lápides com código QR

À primeira vista, as lápides Vitrolap lembram capas de revistas ou perfis de redes sociais. Algumas são coloridos, com fotos do falecido, com paisagens e frases.

"Há uma revolução no mundo do funeral. Costumamos usar costumes e estética muito antigas, enquanto podemos muito bem ser criativos", diz Angel Maria Juste Aranda, diretor da empresa.

Feita de vidro resistente, a lápide tem a qualidade de uma imagem de alta definição e também permite que você inclua um código QR - uma espécie de código de barras que ao ser "lido" pela câmera do celular, ele leva a um site.

"Com um smartphone, você pode se conectar a um site ou a um blog para ler sobre o falecido, ver suas fotos, ouvir suas músicas favoritas. E também é uma forma de o falecido continuar a viver na internet." Essas lápides custam cerca de U$ 190.

Enterro sem sair da moto

Depois de ir ao funeral de três amigos motociclistas, Daniel Quiroga Guindín sentiu que estava faltando algo: uma longa linha de motos Harley Davidson a rugir seus motores durante o adeus aos amigos.

"É assim que eu gostaria que fosse meu funeral", conta Guindín, também motociclista, da Funeraria Carranza, de Vizcaya.

A partir daí, surgiu a ideia de adaptar uma Harley Davidson preta para transportar caixões em um serviço que inclui ainda obituários e lembretes com estética da famosa motocicleta.

"Em muitos países, os funerais são bastante solenes e tratados de forma clássica. Mas muitas pessoas querem dizer adeus a seus entes queridos de outra forma, como tendo suas cinzas jogadas de balão ou ultraleve", diz Guindín.

Esse tipo de funeral tem um custo entre US$ 390 e US$ 1.000.

Caixões refrigerados

No interior dos caixões da empresa CEABIS expostos na feira, há duas garrafas de champanhe. Tudo para demonstrar sua capacidade de refrigeração. Eles são adaptados com sistema de ar condicionado, que permite preservar o corpo do falecido durante dias.

"É um produto destinado para famílias que ainda têm o hábito de velar seus entes queridos em casa. E é uma ferramenta muito útil para as áreas quentes", diz Jesus Fernandez Godoy, gerente da empresa. A novidade custa em torno de US$ 3.900.

Fonte: UOL

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros