Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 4 de junho de 2013

Florianópolis sedia seminário que discute soluções urbanas para a cidade

Seminário com cinco especialistas estrangeiros discute hoje soluções que deram certo em outras cidades do mundo
Débora Klempous/ND
Experiências de sucesso com bicicletas podem ser implantadas na Capital

Se Seattle tem um sistema de transporte público que é referência nos Estados Unidos, Copenhague foi bem sucedida na experiência de deslocamentos com bicicletas e Bogotá deu certo com um programa de mobilidade não motorizada, que exemplos pode mostrar Florianópolis? O seminário Cidades Inteligentes, Cidades do Futuro, que a Prefeitura Municipal, Fecomércio e Laboratório Internacional Multi-institucional – Ágora Lab realizam hoje, é prova de que a capital catarinense quer aprender com o sucesso alheio. Conceitos como cidade inteligente, cidade flexível e cidade resiliente aparecem nos títulos das palestras do evento, que é gratuito e começa às 14h30 no auditório da Fecomércio.

“Trazendo especialistas de vários países, não precisamos ir até onde as boas práticas são realizadas”, diz o secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável, Rui Luiz Gonçalves.

“Assim, nossos secretários municipais poderão ter uma visão do que acontece no mundo e ajudar o prefeito Cesar Souza Jr. a construir um bom plano de mobilidade para Florianópolis. Somos contra o ‘achismo’ – hoje, tudo é ciência e tecnologia, e somente com elas é que vamos ser capazes de integrar modais, usar mais a bicicleta, melhorar o transporte coletivo e até o bom funcionamento de nossos semáforos”.

O secretário sabe que faltam bons projetos, que o transporte precisa ser multimodal, que há insegurança jurídica para a entrada de investidores estrangeiros, que é preciso mudar a cultura que predomina no serviço público e na cabeça das pessoas. Por isso, aposta no aprendizado que este seminário pode proporcionar, a partir de subsídios a serem trazidos por pesquisadores como Kent Larson, Praveen Subramani e Jarmo Suominen, todos vinculados ou com passagem pelo conceituado MIT (Massachusetts Institute of Technology). “Hoje, nosso parâmetro já não são as demais capitais brasileiras, e sim as cidades do mundo que resolveram seus problemas urbanos”, afirma ele.

OS PALESTRANTES

Kent Larson

Diretor do MIT Media Lab's Changing Places Group, tem pesquisas voltadas para as áreas de habitação urbana flexível, tecnologia pervasiva e experimentos de fatores humanos (living labs). Escreveu vários livros focados nesses temas.

Praveen Rustam Subramani

Pesquisador do grupo Changing Places do MIT Media Lab, voltado ao desenvolvimento de tecnologias para baterias elétricas, redes de energia e infraestrutura urbana para sistemas de veículos elétricos. Trabalha com foco na América Latina.

Jarmo Suominen

Trabalha como cientista no MIT Media Lab e se especializou em estratégias de customização em massa e gerenciamento de experiência do cliente. Já ganhou inúmeros prêmios em concursos de arquitetura realizados na Europa.

Álvaro Duarte de Oliveira

Professor na Universidade de Aalto, em Helsinque, foi consultor de grandes empresas na área de TI e durante oito anos atuou como conselheiro do ministro português da Indústria e Energia. É membro fundador da Rede Europeia de Living Labs.

Eduardo Moreira da Costa

Professor em tempo parcial da UFSC, no Departamento de Engenharia e Gestão do Conhecimento, também dá aulas de Finanças para Empreendedores na PUC-Rio. Criou programas de impacto como o Softex, o Prime, o Juro Zero e o 14bis.

Fonte: Notícias do Dia

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros