Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Cemitério Ecológico



Sempre tive curiosidade em saber como se mantém um cemitério. Realmente, não é um assunto agradável, mas tendo em vista que a morte é certa para todos, trata-se de uma questão importante para as cidades, não só em relação ao uso do espaço, mas também em termos ambientais. Afinal, alguém tem que se preocupar com os resíduos que geramos após a morte, tanto quanto com os que produzimos durante nossa vida.


Alguns países têm desenvolvido soluções para essa questão. Na Austrália, por exemplo, foi criado um cemitério dentro de uma reserva natural. Para que os parentes não se percam no meio do Bushland Cemetery, que faz parte do Lismore Memorial Gardens, a localização de cada tumba será registrada com latitude e longitude. Assim, com um GPS será possível encontrar o parente sepultado. Além disso, o cemitério recomenda que os enterros sejam "verdes" ou "naturais", ou seja, que não sejam usados caixões, já que eles são considerados resíduos desnecessários. Nesse caso, o corpo é envolvido em uma mortalha de algodão biodegradável, para que fique em contato próximo com a terra e sua decomposição seja mais rápida e natural. Caso a pessoa prefira um caixão, o cemitério utiliza peças de madeira reciclada ou pinho de reflorestamento. Não se faz cremação no local, porque esse processo libera gases causadores do efeito estufa na atmosfera.

Já o cemitério de Elvas, em Portugal, utiliza caixões biodegradáveis para acondicionar os corpos e mantém um sistema de proteção do solo para evitar contaminações. Nos caixões, só se pode utilizar vernizes à base de água e, no lugar de pregos, cola branca e um sistema de encaixe manter as partes unidas. A parte interna é feita de fibras naturais, como o algodão.

No Brasil, um exemplo de cemitério ecológico é o Cemitério Parque São Pedro, em Curitiba. Ele apresenta poços de monitoramento e um sistema de drenagem superficial e profunda em toda a sua área. Esse sistema recolhe a água dos jazigos e a encaminha para o filtro biológico, o que impede a contaminação do lençol freático e dos rios da região.

Se você quer ser ecológico até a morte, é bom já ir pensando no melhor destino para seu corpo. E não esqueça de avisar sua família!

Fonte: http://sustentavelmundonovo.blogspot.com.br/2009/08/cemiterio-ecologico.html

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros