Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Pescadores colaboram com a proteção das baleias em Abrolhos

Pescadores dos municípios de Prado, Alcobaça, Caravelas, Nova Viçosa e Mucuri, no extremo sul da Bahia, estão colaborando com uma iniciativa para proteger as baleias e valorizar as áreas marinhas protegidas, trazendo também benefícios para a gestão da pesca. 


Eles responderam a 152 entrevistas sobre o perfil da pesca na região de Abrolhos e sobre artefatos pesqueiros que costumam causar mais incidentes com baleias e golfinhos, em especial com a baleia jubarte, frequente na região. As entrevistas fizeram parte da primeira fase de um projeto para diminuir os conflitos entre pescadores e mamíferos marinhos. A região de Abrolhos é mundialmente famosa pela diversidade de vida que abriga e por ser o berçário das baleias jubarte.

No primeiro momento, foi identificado que as redes e o espinhel de superfície são as artes de pesca que mais têm ocorrência de interação negativa com as baleias. Segundo a pesquisadora Kátia Silva, “grande parte dos pescadores foi participativa nas entrevistas e também permitiu gravações. Eles demonstraram interesse pelo assunto, discutiram ideias e querem participar da construção de uma possível solução para o problema”.

O projeto se chama “Abrindo os olhos e os ouvidos: diagnóstico e sensibilização das comunidades pesqueiras sobre as áreas marinhas protegidas e os conflitos na Região dos Abrolhos” e é realizado pelo Instituto Baleia Jubarte (IBJ), com recursos do V edital do Programa Costa Atlântica, da Fundação SOS Mata Atlântica.

A proposta é contribuir para a sensibilização das comunidades de pescadores do extremo sul da Bahia a respeito da importância das áreas marinhas protegidas no Banco dos Abrolhos e contribuir para a minimização do conflito entre pescadores e cetáceos nessas comunidades, ampliando as iniciativas de gestão e o ordenamento de pesca na região.

Fonte: Mercado Ético

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros