Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Como superar a perda de um animal de estimação?

Eles fazem parte das nossas vidas, são nossos companheiros, não falam com palavras mas demonstram todo o carinho que tem por nós através de suas atitudes. A relação que temos com um pet é um dos tipos de amor mais verdadeiros que existe.

“Para um cão, você não precisa de carrões, de grandes casas ou roupas de marca. Símbolos de status não significavam nada para ele. Um pedaço de madeira já está ótimo. Um cachorro não se importa se você é rico ou pobre, inteligente ou idiota, esperto ou burro. Um cão não julga os outros por sua cor, credo ou classe, mas por quem são por dentro. Dê seu coração a ele, e ele lhe dará o dele. É realmente muito simples, mas, mesmo assim, nós humanos, tão mais sábios e sofisticados, sempre tivemos problemas para descobrir o que realmente importa ou não. De quantas pessoas você pode falar isso? Quantas pessoas fazem você se sentir raro, puro e especial? Quantas pessoas fazem você se sentir extraordinário?”

Esse trechinho do best-seller “Marley e Eu”, de John Grogan, a respeito dos cães, diz tudo sobre o vínculo que criamos com nossos bichinhos de estimação, seja ele um gato, um cachorro, um pássaro, um peixinho... Mas e quando ele morre, como o nosso coração fica? Como lidar com esse luto?

Todos nós vivenciamos a dor e a perda de formas diferentes.

Não se preocupe,  não há um tempo “normal” para você se recuperar do sofrimento do luto. Todos processam a dor de uma maneira diferente. Tenha paciência e permita-se vivenciar a dor pela perda, pois essa é uma importante forma de superar esse momento difícil.


Não se sinta culpado.

Não fique remoendo situações passadas e tente parar de se perguntar o que você poderia ter feito. Esses pensamentos fazem você se sentir mal e dificultam o processo de superação.


Não sinta raiva dos outros.

Não adianta ter raiva do veterinário, que não pode salvá-lo, ou do motorista, que atropelou o seu animalzinho. Embora o sentimento de raiva possa parecer justo, cultivá-lo só vai fazer você sofrer ainda mais.


Conte com o apoio dos amigos, familiares e pessoas que já passaram por isso.

Não tenha vergonha dos seus sentimentos. Procure o apoio de amigos e familiares que terão compaixão pelo seu sofrimento e empatia pela forma como você se sente. As redes sociais também podem ajudá-lo a encontrar pessoas que estão passando pela mesma situação que você.


Considere a adoção de um novo amigo.

Num primeiro momento pode parecer um descaso com o animal falecido. Mas não encare como uma substituição e sim como um novo capítulo de vida, para você e para seu novo amigo.


Lembre-se, muitas vezes a perda do seu animalzinho querido o ajudará a passar pelo processo de luto numa situação futura com um ente querido. Guarde as boas lembranças e siga em frente.

Fonte: Parque da Colina de Águas Mornas

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros