Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Luto: Como podem ajudar os amigos?

Estar presentes e disponíveis para ouvir é o mais importante nos processos de luto


Os amigos e familiares devem estar disponíveis para ouvir tudo o que a pessoa enlutada tem para dizer por mais difícil que a tarefa se torne. "As pessoas têm uma compulsão para falar sobre quem perderam e isso não deve ser desencorajado", diz o conselheiro de luto, José Eduardo Rebelo.

Segundo o especialista, não há palavras certas para consolar quem perde um filho. "É melhor dizer que não se tem palavras do que pedir coragem."

Também não se deve censurar atitudes tomadas. A morte provoca um descontrolo emocional que pode originar actos irracionais.


As quatro fases do luto

Negação 
Não querer acreditar na morte do ente querido é uma forma de o próprio organismo se defender do impacto emocional da perda. Esta barreira cai quando se fica mais só com os sentimentos.

Descrença 
Nesta fase as pessoas procuram manter vivos os laços que as unem aos que morreram. Há quem sinta o cheiro e oiça a voz dos que partiram. A perda parece ainda um pesadelo. 

Desorganização emocional
Quando a perda é percebida como irreversível, segue-se o caos emocional. É a fase mais complicada, com episódios de raiva, culpa, desamor e desalento com a vida.

Superação
Depois da explosão de sentimentos, as pessoas começam a reorganizar-se e procuram dar um novo sentido à vida. Mas a morte de um filho nunca se aceita, é algo que fica para toda a vida.

Fonte: Revista Sábado

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros