Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Como são os funerais mundo afora?

A dor da perda é inevitável durante o funeral, porém existem diversas formas de lidar com a morte e cada povo tem a sua maneira de vivenciar o processo de luto. Na cultura hinduísta, por exemplo, veste-se branco e o ritual de despedida dura 12 dias. Mas, em países ocidentais também existem cerimônias bem diferentes da tradição brasileira.

Alemanha

Na Alemanha, o finado não é enterrado no dia seguinte, lá a preparação do corpo pode durar dias ou até semanas, dependendo do calendário da funerária. Logo depois do enterro os convidados vão para um restaurante onde é realizado o “Leichenschmaus” - uma espécie de festa funeral. Não comparecer é um desrespeito com a família e com o falecido.


Estados Unidos

Nos Estados Unidos, é muito comum que parentes e amigos levem ao local do velório e deixem no caixão objetos que representem a sua ligação com o ente querido que faleceu, isso faz parte da tradição de honrar a memória de quem partiu. Os familiares costumam preparar homenagens – como um mural de fotos – e é muito comum que os convidados do velório recebam um cartão como lembrança.

Na cultura norte-americana os corpos também levam dias para serem preparados. Esse tempo, além de acalmar os familiares, também serve para que os parentes que estão longe consigam se despedir do ente querido. Após o velório, os familiares e amigos são recepcionados com um buffet e durante esse momento aproveitam para ver o álbum de fotos, contar histórias e recordar momentos com o finado.

Brasil

A maior diferença para os funerais realizados em outros países está no tempo para a preparação do corpo, um período mais longo ajuda o familiar a se acostumar com a ideia da perda. No Brasil, o enterro é realizado em até 48 horas depois da morte. Há quem diga que esse período tão curto é um reflexo da visão que o brasileiro tem sobre a morte, ainda considerada um tabu em nossa cultura.


Fonte: Parque da Colina de Águas Mornas

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros