Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 16 de maio de 2017

Decisão judicial: Cemitérios terão de ser readequados

Ajustes terão de ser feitos em prazos variáveis de 30, 60, 90 e 360 dias.


Armazém

A 1ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça, em agravo de instrumento, confirmou antecipação de tutela concedida na comarca de Armazém para obrigar a administração do município a adotar, de forma escalonada, providências necessárias à regularização das condições de funcionamento e salubridade dos cemitérios.

Entre as principais irregularidades apontadas na ação civil pública promovida pelo Ministério Público, constam o sepultamento de corpos diretamente no solo, com risco agravado de poluição do meio ambiente; ausência de alvarás de funcionamento, licença ambiental e projetos arquitetônicos; e carência de estrutura capaz de garantir o mínimo conforto e segurança aos familiares durante os enterros.

Pela liminar deferida e agora confirmada, a administração deverá promover as adequações nos cemitérios municipais em prazos variáveis de 30, 60, 90 e 360 dias. Entre elas, assumir a administração, manutenção e conservação desses espaços, fiscalizar e interditar os considerados clandestinos, e providenciar a instalação de pelo menos uma capela para velórios, com sala de administração, sanitários masculino e feminino e ossuário para exumação de cadáveres.

O desembargador Luiz Fernando Boller, relator do agravo, deu parcial provimento ao recurso da administração apenas para permitir, excepcionalmente, sepultamentos sem a imediata apresentação das respectivas certidões de óbito, desde que promovidos os registros e anotações pertinentes. A ação original prosseguirá na comarca de origem até julgamento de mérito. A decisão da câmara foi unânime.

Fonte: Jornal Notisul

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros