Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Deputados acompanham partida do Brasil no cafezinho da Câmara

Quase vazio, plenário manteve sessão durante jogo contra o México.
Parlamentares se revezaram entre tribuna da Casa e lanchonete.
Sentado diante da TV do cafezinho do plenário da Câmara, um grupo de deputados federais acompanhou atento nesta quarta-feira (19) o segundo jogo da seleção brasileira na Copa das Confederações, contra o México. 
Na companhia de assessores e seguranças do Legislativo, os parlamentares comentaram entre si os lances mais polêmicos, criticaram o desempenho de alguns jogadores e comemoraram os gols do Brasil como se estivessem nas cadeiras do estádio.

Simultaneamente à partida na Arena Castelão, em Fortaleza, ocorria uma sessão não-deliberativa (para discursos e debates) na Câmara. Cerca de 20 deputados se revezaram entre os discursos no plenário e o jogo do time do técnico Felipão.

O primeiro parlamentar a tomar assento na sala de lanches foi o deputado Nilmário Miranda (PT-MG), um dos fundadores da Comissão de Direitos Humanos da Casa. Ele se acomodou em uma poltrona com visão privilegiada para o televisor de 42 polegadas. Em seguida, chegaram os deputados Celso Maldaner (PMDB-SC), José Carlos Araújo (PSD-BA), Chico Alencar (PSOL-RJ) e Eduardo Sciarra (PSD-PR).

 A torcida dos parlamentares começou tímida. Nos primeiros minutos da partida, eles pouco se manifestaram.

No entanto, aos 4 minutos, um gol impedido do meio-campista Oscar agitou os deputados pela primeira vez.

Eles ensaiaram comemorar o gol, mas ficaram com o grito preso na garganta com o apito do juiz marcando a posição irregular.

Quatro minutos depois, uma bomba de Neymar gerou grande agitação no recinto. Eles comemoraram intensamente o bonito gol do novo atacante do Barcelona, que abriu o placar no Castelão.

Aos 13 minutos, outro susto na lanchonete da Câmara. Os deputados aplaudiram e se entusiasmaram com a tentativa de cruzamento do lateral direito Daniel Alves que quase entrou no ângulo direito do goleiro mexicano Corona.

Mesmo animados com o desempenho do Brasil, os parlamentares deram um pito em Neymar por causa de um lance violento do ex-jogador do Santos. Eles criticaram a falta cometida pelo centroavante ao ser driblado pelo mexicano Giovani dos Santos, filho de um brasileiro. “O que é isso, Neymar, pede desculpa”, cobrou um deputado.

No intervalo da partida, a maioria dos deputados se retirou da lanchonete e se dirigiu para o plenário.

Chico Alencar, que acompanhou a primeira etapa do jogo com os colegas de Legislativo, aproveitou a pausa no estádio cearense para subir à tribuna.

Em seu discurso, Chico lembrou que, enquanto muitos brasileiros assistiam a Copa das Confederações, outros haviam aberto mão de acompanhar a partida para protestar no entorno da arena de Fortaleza. Após a manifestação no plenário, o deputado do PSOL retornou imediatamente para o cafezinho. De volta ao espaço de lanches, procurou se informar sobre o placar. “Ainda continua 1 a 0?”, indagou a um assessor.

 Ao longo do segundo tempo, vários deputados que haviam saído no intervalo voltaram para a lanchonete. E outros que haviam passado os primeiros 45 minutos no plenário foram ao cafezinho ver o desempenho da seleção.

Aos 20 minutos da etapa final, eles vibraram com a jogada do meio-campo Paulinho, que pegou a bola na defesa e arrancou a dribles até o ataque adversário. No momento em que o jogador do Corinthians passou a bola para Neymar e o camisa 10 bateu no cantinho, os parlamentares não acreditaram na oportunidade perdida. “Caraca”, lamentou um deputado.

Por fim, houve nova festa no cafezinho quando, já nos acréscimos, o centroavante Jô escorou um passe de Neymar e mandou a bola para as redes. Vários parlamentares levantaram do sofá para celebrar o 2 a 0 contra o time mexicano.

Na hora em que o juiz apitou o fim da partida, um dos seguranças que assistiram ao jogo no bar do plenário brincou com os colegas: “Agora, vamos lá fora encarar os manifestantes”, referindo-se a um protesto agendado para esta quarta na fachada do Congresso.

Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros